Sexta-feira, 2 de Setembro de 2011
O tempo fica escasso
Não queiras planear tua vida,
seguir um projecto severo,
não deixes que te leiam a mão,
ou teu destino adivinhar.
Agarra um dia de cada vez
com surpresa e imprevisto.

A vida deve ser vivida,
sem ansiedade, nem desespero,
que cada dia seja uma bênção,
que deves saber aproveitar.
Não uses de mesquinhez,
nem queiras tudo previsto...

Um dia tu vais sentir,
que para ti, já é tarde
e não vais poder repetir...
estás cansado da idade.

Toda uma vida a prever,
cada gesto, cada passo,
sempre em antecipação.
O hoje, não soubeste viver,
agora, teu tempo é escasso,
para o sonho...para a ilusão.


publicado por escrevernareia às 18:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 2 de Junho de 2011
Resgate
Abriram trincheiras,
fundas, escavadas,
em campo aberto.
Agora são valas,
fundas, inundadas,
a descoberto.
Estamos submersos,
sem poder emergir
e a cada instante,
a maré sobe.
Atiram-nos cordas,
que nao salvam,
estrangulam.
Vamos ter que lutar,
pelos proprios meios
para sair a nadar,
mas vai demorar.
Ainda nao vejo,
a bóia de salvação
e mais distante,
deve estar a mão,
que a vai lançar.


publicado por escrevernareia às 11:51
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Domingo, 1 de Maio de 2011
Mãe
Passei muito tempo a procurar,
a expressão, as palavras ideais,
que pudesse em rimas conjugar...
não encontrei e nem procuro mais.

Concluí então, que não pode haver,
rimas ou palavra única e sentida,
que se possa usar para descrever,
o Amor, de quem nos dá a vida.


publicado por escrevernareia às 10:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 16 de Março de 2011
Soltam-se gemidos...
O Sol penetra a manhã escura.
Com ele, desperta o desejo.
A boca sente a secura
e os lábios… o primeiro beijo.
Entre gestos e sinais,
de um ritual repetido,
esta manhã, traz algo mais…
traz um desejo contido.
Quando um corpo estremece,
se o outro sente roçar…
então o amor acontece,
não dá mais para adiar.
Lá fora, acorda o dia,
inundado de luz e ruídos.
Cá dentro, com alegria,
de prazer, soltam-se gemidos.


publicado por escrevernareia às 13:30
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011
Adoro-te
Adoro a tua aparência,
teus labios, teu olhar,
teu corpo,
o teu ar sensual,
que tanto me faz desejar-te.

Adoro a tua essência,
teu intimo, teu pensar,
teu jeito...
de ser e de estar,
que tanto me faz amar-te.


publicado por escrevernareia às 13:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011
Gemidos de amor
O amor não são gemidos,
nem é feito pelos sentidos.

O amor faz-se por fecundação
e após longa germinação,
surge de forma expontânea.
Cresce numa miscelânea,
de realidade e ilusão,
quase sempre sem uma razão.

Gemidos vindos do amor,
são sentidos com ardor.
Abafam os sons da paixão,
Libertam da atracção,
Trazem paz ao coração.

tags: , ,

publicado por escrevernareia às 12:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011
Enches-me o coraçao
Se por vezes sinto frio,
Quando não estás comigo,
Nem imagino como seria,
Se não te tivesse aqui
e não pudesse percorrer,
Todo este caminho contigo.
Ia perder-me com certeza,
Pelos becos sujos da vida.
Sem encontrar uma estrela,
Com um brilho como o teu,
Entre todas a mais bela.
Que me levasse a tristeza,
Que na terra me desse o céu.
Posso até ser um sonhador,
Mas assim sinto esta paixão,
Inundas-me com teu amor,
Enches-me o coraçao.


publicado por escrevernareia às 13:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 25 de Agosto de 2010
És tu...
Tu estás no meu sonho,
Tu fazes o meu sonho.
Por ti versos componho,
A ti que és o meu sonho.
Tu que me chamas "meu amor"
Tu que comigo fazes amor
Tu que gemeste de dor
No nosso primeiro amor.

És tu...
Meu sonho...
Meu amor...


publicado por escrevernareia às 12:25
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Sábado, 13 de Março de 2010
Meu Sol
Se hoje o Sol nasceu,
nao foi por mim,
... não fui eu.

E se hoje o Sol nasceu,
foi porque sim,
... estava lá eu.

Porque não dormi,
porque estavas ali,
porque olhei para ti,
e por ti, eu sorri.

Se hoje o Sol nasceu,
Não foi lá fora,
... que ele apareceu.

E se hoje o Sol nasceu,
a toda a hora,
... porque ele é meu.

Porque eu te quero,
porque te espero,
porque te venero,
e sou sincero.

Quando te admiro,
quando te digo,
mais que um farol,
Tu és o meu Sol.


publicado por escrevernareia às 18:28
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Segunda-feira, 8 de Março de 2010
MULHER
Jamais eu me cansarei
De admirar tua beleza.
Teu olhar sempre terei,
Como minha maior riqueza.
Em cada minuto tu estás,
No coração e na memória
Na vida e na morte ficarás
Parte da minha historia.
Teus lábios desenhados
Pela mão de um pintor
Que em traços tao sagrados
Os desenhou com amor
Teus cabelos que no escuro
reflectem a luz da lua
Qual farol porto seguro
Pra pequeno barco que flutua.
Esse teu corpo tão desejado
Que sempre e mais desejarei
Terá este espaço guardado
mas onde nunca escreverei…
.........
............
..............
................
………………..
………………….
Nao será preciso sentir
Nem tao pouco, preciso tocar
Basta os olhos nao abrir
e o coraçao nunca fechar.
És aguarela da natureza
pintada pela mao de Deus
Mulher nessa tua grandeza
sem igual aos olhos meus.
E até o Sol, que é falado...
ser tao bonito ao nascer,
nasceria envergonhado
se á janela...
te visse aparecer.


publicado por escrevernareia às 09:08
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Terça-feira, 2 de Março de 2010
A esperança
A esperança alimenta a vida
fazendo-a menos sofrida.
Sem esperança... não amamos,
nao amando... não desejamos,
nao desejando... não vivemos
e nao vivendo... morremos.
Ou quem sabe vegetamos
talvez fingindo viver.


Fingir amar... dar e receber.
a outro homem dar a mão,
na diferença ver um irmão,
a dor do mais fraco sentir
e por ele lutar sem desistir.

Meu amigo... se assim não for,
se tu não vives por amor...
não mereces ocupar espaço.

Aprende a dar um abraço,
Vive no amor e na perseverança
E ao teu lado haverá esperança


publicado por escrevernareia às 08:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 1 de Março de 2010
Sons das letras
Nem sempre a poesia são palavras
ás vezes pouco mais que sons
letras juntas harmoniosamente
simples conjugação de tons
que nos entram pelos ouvidos
por vezes tão fortemente
outras com tanto prazer
te excitam os sentidos
te penetram docemente.

Será que vou enlouquecer
com tão lindas melodias
que sinto e fico pasmo.
Pára o mundo á minha volta
esqueço a noite e o dia
rejubilo com este orgasmo.

Ânsia, medo, paixão se solta
deste meu peito apertado
desta mente em agonia,
deste corpo exausto a cair.

Sinto em cada verso um grito
um desejo tão sonhado
uma vontade esmagada
dum coração aflito.

Fecho os olhos para ouvir
o som das letras que escrevo
nelas fico aprisionado
por gosto ou necessidade
de me sentir com enlevo
sempre de som rodeado
que acalma esta ansiedade
que me deixa sonhar acordado
que me deixa matar a saudade.


publicado por escrevernareia às 12:07
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010
Sinto-te perto de mim

[Error: Irreparable invalid markup ('<spanstyle="font-family:verdana;">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="left"line-weigh="50px"><spanstyle="font-family:verdana;"><font-weigh="14px">Hoje sinto-te perto de mim<br />Quase sinto o teu respirar<br />Pareces-me ao alcance da mão<br /> <br />Queria eu, nada te deixar fazer<br />Te beijar, te morder<br />Bem devagar… de mansinho<br />Te abraçar, te prender<br /> <br />Às tuas tarefas te roubar<br />Á loucura te levar<br />Até tudo isso esquecer<br />Esse teu corpo extenuado<br />Deitar… e adormecer<br />Satisfeito e cansado<br /> <br />Mas a distância entre nós<br />E tanto que temos para fazer<br />Não me deixam ouvir tua voz<br />Nem a ti vir á janela p’ra me ver.<br /> <br />Mas se não te consigo ouvir<br />Nem tão pouco te olhar<br />Fecho os olhos p’ra te sentir<br />E cada dia, mais te amar


publicado por escrevernareia às 11:07
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009
Os elementos

[Error: Irreparable invalid markup ('<spanstyle="font-family:verdana;">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="left"line-weigh="50px"><spanstyle="font-family:verdana;"><font-weigh="14px">Tu és a TERRA<br /><br />Que me dá o sustento<br />O acolhimento<br />Que me alimenta<br />Que me acalenta<br /><br />Tu és o FOGO<br /><br />Que me incendeia<br />Me abraça e me rodeia<br />A luz que me ilumina<br />Me envolve e atina<br /><br />Tu és a ÁGUA<br /><br />Onde navega o meu sonho<br />Minhas energias reponho<br />Nela bebo a inspiraçao<br />Mato a sede de ilusao<br /><br />Tu és o AR<br /><br />Que respiro a cada instante<br />Mulher amada e amante<br />A quem amo e desejo<br />A quem deixo o meu beijo


publicado por escrevernareia às 12:55
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

No teu sono

[Error: Irreparable invalid markup ('<spanstyle="font-family:verdana;">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="left"line-weigh="50px"><spanstyle="font-family:verdana;"><font-weigh="14px">Quisera eu cantar-te uma canção<br />Que te ajudasse a adormecer<br />Que te acalmasse o coração<br />E que ao ouvi-la sentisses prazer<br /><br />Mas já é tarde e estás cansada<br />Precisas ir dormir rápidamente<br />Em vez de canção queres almofada<br />E para teu prazer um banho quente<br /><br />Ficarei eu então a ver-te dormir<br />Na penumbra olhar teu rosto lindo<br />Teus olhos e teus lábios beijando<br /><br />Admirar-te enquanto sonhas sorrindo<br />Em tua face meus lábios passando<br />Ficarei enquanto o sono permitir


publicado por escrevernareia às 10:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009
As minhas SMS

[Error: Irreparable invalid markup ('<spanstyle="font-family:verdana;">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="left"line-weigh="50px"><spanstyle="font-family:verdana;"><font-weigh="14px">Vale bem mais um minuto contigo, <br />Que toda uma vida a procurar-te. <br />Conheci-te, desde aí te quis comigo, <br />Hoje continuo a querer e a amar-te.


publicado por escrevernareia às 09:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Frases soltas

[Error: Irreparable invalid markup ('<spanstyle="font-family:verdana;">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="left"line-weigh="50px"><spanstyle="font-family:verdana;"><font-weigh="14px">Hoje senti que tinha de escrever<br />Não foi o cérebro que pediu<br />Nem a vontade de encher papel.<br />Os dedos só têm que obedecer<br />A uma ordem que de mim saiu.<br />Como um turbilhão de ideias<br />Amontoado de sentimentos<br />As palavras foram jorrando<br />Como se do fogo do coração<br />Saíssem em chamas pelos dedos.<br />Frases foram aparecendo<br />E eu sem ler, só escrevendo<br />Não podia… nem queria prende-las<br />Queimar-me-iam por dentro<br />Tal qual um fogo intenso<br />Devastando sem remorso<br />Todas as esperanças e medos<br />Desejos e sonhos também<br />Até nada mais ter para arder<br />Até já não ser ninguém.<br />Donde vem esta vontade?<br />Estas frases donde saem?<br />Momentos de insanidade?<br />Instantes de loucura?<br />Gritos surdos, sentidos<br />Vozes do além cá de dentro<br />Da felicidade que se procura<br />Em tantos momentos vividos<br />Dos beijos que nos são queridos<br />Da saudade que não tem cura<br />Do prazer que ás vezes sentimos<br />Da indiferença que ás vezes dura<br />Do recalcar do que amamos<br />Por não poder amar tudo<br />Daquilo que para trás deixamos<br />Do desejo que calamos<br />Do grito de dor que fica mudo<br />Na garganta que pensámos cortar<br />Quando sem saber onde estávamos<br />Sem sequer saber quem éramos<br />Quisemos por fim a tudo<br />Sem sequer nos lembrarmos<br />Que em cada momento que temos<br />Há sempre mais alguém ali<br />Mesmo longe,… desconhecido<br />Sem uma mão para estender<br />mas ao sentir um coração ferido<br />abre os olhos para ver<br />e se a mão não surge, algo aparece<br />lábios que calam, ouvidos que ouvem<br />um coração, que se desconhece<br />… que pelo grito padece,<br />e um amigo aparece


publicado por escrevernareia às 08:31
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009
As minhas SMS

[Error: Irreparable invalid markup ('<spanstyle="font-family:verdana;">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="left"line-weigh="50px"><spanstyle="font-family:verdana;"><font-weigh="14px">Custa saber que não estás bem<br />Queria poder dividir a tua dor<br />Ficar como tu, doente também<br />E ficares tu um pouco melhor


publicado por escrevernareia às 18:36
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009
As minhas SMS

[Error: Irreparable invalid markup ('<spanstyle="font-family:verdana;">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="left"line-weigh="50px"><spanstyle="font-family:verdana;"><font-weigh="14px">Amar-te, é abrir o peito,<br />Soltar estas palavras que uso,<br />Ver em ti o meu amor perfeito,<br />Querer do coração, ser recluso.


publicado por escrevernareia às 10:44
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009
As minhas SMS

[Error: Irreparable invalid markup ('<spanstyle="font-family:verdana;">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="left"line-weigh="50px"><spanstyle="font-family:verdana;"><font-weigh="10px">Vivemos instantes na vida,<br />Que era bom parar no tempo,<br />Soltar, a alegria incontida,<br />Tornar infinito o momento.<br /><br><br /><a href="https://1.bp.blogspot.com/_nP65jxJAarI/SwU4KSdECQI/AAAAAAAABfI/e0kmJLFwdBc/s1600/Imagem11Lua.jpg"><img style="display:block; margin:0px auto 10px; text-align:center;cursor:pointer; cursor:hand;width: 400px; height: 297px;" src="https://1.bp.blogspot.com/_nP65jxJAarI/SwU4KSdECQI/AAAAAAAABfI/e0kmJLFwdBc/s400/Imagem11Lua.jpg" border="0" alt=""id="BLOGGER_PHOTO_ID_5405788677131733250" /></a> Foto recolhida da net


publicado por escrevernareia às 11:24
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

O tempo fica escasso

Resgate

Mãe

Soltam-se gemidos...

Adoro-te

Gemidos de amor

Enches-me o coraçao

És tu...

Meu Sol

MULHER

arquivos

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds