Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011
Espalhar versos
Parei por tempos de rimar
Mas nunca deixei de sentir.
E se volto… por fim,
novos versos a espalhar,
com palavras que saem de mim
e que não posso reprimir;
É porque no meu coração
Tens um espaço, que é só teu,
Paixão ou forma eterna de amar?
O sentimento que um dia nasceu,
Todos os dias continua a crescer,
Não importa como se pode chamar,
Mas ter-te, para o continuar a viver.


publicado por escrevernareia às 14:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011
Desejo
No pensamento
o teu, no meu corpo
gestos languidos
sons gemidos

Na boca
o teu, no meu sabor
saliva trocada
da boca colada

Na imaginação
o teu, no meu desejo
não vai parar
até transbordar

No final
O teu, no meu prazer
o corpo saciado
de sexo molhado


publicado por escrevernareia às 13:27
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Terça-feira, 13 de Setembro de 2011
Teu amor
Nao sei se é de saudade,
(meu coração nao aguenta)
a tristeza e ansiedade,
são momentos de tormenta.
Só uma ténue esperança,
um sonho que me aventa
e guardado na lembrança,
teu amor que me acalenta.


publicado por escrevernareia às 12:37
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Terça-feira, 6 de Setembro de 2011
Palavras simples
Queria saber,
soltá-las de mim,
lançá-las ao vento,
...palavras sem fim.

Não um acto triste...
ou amargurado lamento,
mas sim alegria!
...nunca sofrimento.

Palavras sentidas,
descontroladas,
libertas de dentro,
...para não serem asfixiadas.

Palavras simples,
sem sentidos figurados,
que unem como correntes,
...os corações apaixonados


publicado por escrevernareia às 12:27
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sábado, 3 de Setembro de 2011
Amor natural
Não é estranho ou anormal,
um amor que só acontece,
porque a cada dia amadurece
de forma simples e natural.

Um amor tecido com paixão.
De muitos momentos se tece
e tão macio que até parece,
uma nuvem doce de algodão.

Vive-se em cada instante,
mesmo o mais ínfimo...
com prazer, com emoção,
cumplicidade e sedução.
E cada encontro intimo,
será sempre escaldante.


publicado por escrevernareia às 22:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Sexta-feira, 2 de Setembro de 2011
O tempo fica escasso
Não queiras planear tua vida,
seguir um projecto severo,
não deixes que te leiam a mão,
ou teu destino adivinhar.
Agarra um dia de cada vez
com surpresa e imprevisto.

A vida deve ser vivida,
sem ansiedade, nem desespero,
que cada dia seja uma bênção,
que deves saber aproveitar.
Não uses de mesquinhez,
nem queiras tudo previsto...

Um dia tu vais sentir,
que para ti, já é tarde
e não vais poder repetir...
estás cansado da idade.

Toda uma vida a prever,
cada gesto, cada passo,
sempre em antecipação.
O hoje, não soubeste viver,
agora, teu tempo é escasso,
para o sonho...para a ilusão.


publicado por escrevernareia às 18:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quinta-feira, 2 de Junho de 2011
Resgate
Abriram trincheiras,
fundas, escavadas,
em campo aberto.
Agora são valas,
fundas, inundadas,
a descoberto.
Estamos submersos,
sem poder emergir
e a cada instante,
a maré sobe.
Atiram-nos cordas,
que nao salvam,
estrangulam.
Vamos ter que lutar,
pelos proprios meios
para sair a nadar,
mas vai demorar.
Ainda nao vejo,
a bóia de salvação
e mais distante,
deve estar a mão,
que a vai lançar.


publicado por escrevernareia às 11:51
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Domingo, 1 de Maio de 2011
Mãe
Passei muito tempo a procurar,
a expressão, as palavras ideais,
que pudesse em rimas conjugar...
não encontrei e nem procuro mais.

Concluí então, que não pode haver,
rimas ou palavra única e sentida,
que se possa usar para descrever,
o Amor, de quem nos dá a vida.


publicado por escrevernareia às 10:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Segunda-feira, 25 de Abril de 2011
Fecho-me com os que amo
Trazem os homens as dores,
Fica dificil ser feliz.
São pedras, seus coraçoes,
Escuros seus pensamentos.
Longe desses estupores,
Envolto pela minha raiz,
Entre minhas paixões,
Emoções e sentimentos,
vivendo os meus amores.
Fecho-me com os que amo.


publicado por escrevernareia às 17:42
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Março de 2011
Soltam-se gemidos...
O Sol penetra a manhã escura.
Com ele, desperta o desejo.
A boca sente a secura
e os lábios… o primeiro beijo.
Entre gestos e sinais,
de um ritual repetido,
esta manhã, traz algo mais…
traz um desejo contido.
Quando um corpo estremece,
se o outro sente roçar…
então o amor acontece,
não dá mais para adiar.
Lá fora, acorda o dia,
inundado de luz e ruídos.
Cá dentro, com alegria,
de prazer, soltam-se gemidos.


publicado por escrevernareia às 13:30
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Março de 2011
Não precisas falar...
Não precisas de falar,
para que te possa ouvir.

O que me queres dizer,
eu sinto...
no silêncio do teu olhar.

Teus lábios que amo beijar,
Abre-os apenas para sorrir.

Não tens que os mexer,
eu sinto...
as palavras no teu olhar.


publicado por escrevernareia às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Março de 2011
Quero sonhar
Queria todo o tempo do mundo,
para parar, sentir e sonhar.
Entrar em mim e lá do fundo,
minhas palavras poder soltar.

Não são as palavras que faltam,
nem um coração onde as plantar.
São intrusos que me assaltam,
me ocupam e impedem de sonhar.

Levam-me sonho e fantasia,
querem a minha imaginação,
como se eu não sentisse dor.

Mas não impedem a poesia,
que me inunda o coração,
que só tu enches de amor.


publicado por escrevernareia às 13:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Março de 2011
Na lembrança...
Dou-te um abraço,
prolongo um beijo,
enrolados os dois.
Pões um ar devasso,
nos teus olhos vejo,
brilham dois sóis.
Procuro teu regaço,
aumenta meu desejo,
nos ama-mos depois.


publicado por escrevernareia às 14:29
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011
Como um mar...
És um mar...
um mar de amor...
o meu mar,
mar sedutor...
que me inunda.
Ao meu coração,
trouxeste a bonança,
doce e profunda,
como a nossa paixão.
Vaga após vaga,
neste mar desejado,
se faz por amor,
uma bela saga.
Por ti sou feliz,
vivo apaixonado...
porque te amo
e me sinto amado.


publicado por escrevernareia às 13:30
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011
Se o teu beijo tivesse asas...
Tanta é a saudade que sinto agora,
de poder saborear os beijos teus.
Sair ao teu encontro estrada fora,
e os teus lábios, unir aos meus.

Gostava que o teu beijo tivesse asas,
voasse dos teus lábios, doce e quente,
em nossas bocas, quentes como brasas,
se fundisse de amor, num beijo ardente.

Tanta é a saudade que sinto agora,
só tu preenches o meu pensamento
e o meu coração quase que chora.

Com teu amor e desejo, tu me arrasas,
fazes nascer em mim rimas que invento.
Gostava que o teu beijo tivesse asas.


publicado por escrevernareia às 13:17
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011
Dia de S. Valentim
Gosto de comemorar este dia...

Porque continuo a sentir,
vontade de correr para ti
E dentro de mim, o desejo:
de sentir-te em meus braços,
de fazer parar o mundo...
sempre que te beijo.

Porque sinto no peito:
o coração acelerar,
quando estou contigo
e que nunca vão bastar...
as vezes que te digo:
-amo-te muito, meu amor.

Porque foste, és e serás,
aquela que eu sempre quis,
de quem sou eterno enamorado.
A outra metade de mim,
que todos os dias me faz,
um homem muito feliz,
sempre por ti apaixonado
e não só no de S. Valentim.


publicado por escrevernareia às 12:42
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011
Sonhos e recordações...
Gostava de sair contigo,
com espirito vagabundo,
livres de todo o desatino.

Sairmos os dois por aí,
calcorreando esse mundo,
vagueando sem destino.

Sem perguntar o caminho.
Sem levar mapa, nem gps,
nem saber pra onde ir.

Recordações de uma vida,
passado que não esquece,
que quero contigo repetir.


publicado por escrevernareia às 13:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2011
A razão...
Não faria qualquer sentido,
continuar a escrever poesia,
se o meu sentimento nascido,
não continuasse a ser vivido,
com paixão, amor,muita magia.

Um poema também é uma história
e é sempre: um pedaço de alguém,
uma vida, um instante de glória,
são palavras cravadas na memória,
pertença de todos e de ninguém.

Cada verso é um batimento,
ao compasso do coraçao,
que bate a cada momento,
soltando o meu sentimento,
que em ti, tem a razão.


publicado por escrevernareia às 13:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2011
Porque tu és....
És para mim um Sol...
que brilha, seduz
e dá calor.
Meu guia, meu farol...
minha luz,
meu amor.

Dona de um olhar,
que me traz fé
e faz sonhar.
Que faz levantar,
por de pé,
e continuar.

És a força, a doçura,
a insistência,
o acreditar.
Razão de uma loucura,
que nem a ciencia,
consegue explicar.


publicado por escrevernareia às 12:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011
Adoro-te
Adoro a tua aparência,
teus labios, teu olhar,
teu corpo,
o teu ar sensual,
que tanto me faz desejar-te.

Adoro a tua essência,
teu intimo, teu pensar,
teu jeito...
de ser e de estar,
que tanto me faz amar-te.


publicado por escrevernareia às 13:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Espalhar versos

Desejo

Teu amor

Palavras simples

Amor natural

O tempo fica escasso

Resgate

Mãe

Fecho-me com os que amo

Soltam-se gemidos...

arquivos

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

ILCAO
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds
Creative Commons
Licença Creative Commons
Escrever n'Areia de To Quim Rodrigues é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Unported.